segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Livro AmoR e Respeito PARTE 1

SEXUALIDADE

Aprecie o desejo dele de ter intimidade sexual



O Médico e sua esposa não tinham um casamento feliz. Eles estavam em um Ciclo Insano baseado no ultimato que ela havia promulgado vários anos antes. Ela não responderia a ele sexualmente até que ele satisfizesse as necessidades emocionais dela. Ela queria abertura emocional, queria que ele falasse com ela face a face e, até que ele satisfizesse essas necessidades, ela não responderia a ele sexualmente.

Então, através de uma série de eventos, o Senhor falou estas palavras: "Quem deve ser a pessoa madura aqui? Ele é um crente novo e você já é de marido Cristo há muitos anos." Ela entendeu a mensagem. Decidiu ministrar a seu marido sexualmente, não porque quisesse fazê-lo, mas porque queria que isso fosse feito como que para Jesus Cristo. Ela não tinha essa necessidade de sexo. Isso não estava em sua mente, mas ela percebeu que essa era a necessidade do marido, e o Senhor falou a seu coração de modo que ela satisfizesse primeiramente a necessidade dele.

Sendo assim, ela disse: "Tudo bem, Senhor. Eu servirei a meu marido e satisfarei essa necessidade dele com alegria." E assim começou a fazer. O que aconteceu? A necessidade dela de abertura emocional, de conversar face a face, foi entendida? Ela me escreveu: "Quando estávamos deitados na cama logo depois, eu não conseguia fazê-lo parar de falar!".

Esse casal, que era infeliz havia tanto tempo por ter se colocado numa posição de perda para os dois, repentinamente encontrou uma situação em que os dois saíram ganhando. Quando ela satisfez a necessidade física dele, ele se propôs a satisfazer a necessidade emocional dela. Alguém já disse que assim como o diabo fará tudo o que puder para juntar sexualmente duas pessoas antes do casamento, ele faz tudo o que pode para mantê-la afastadas uma da outra depois de se casarem.

Se existe uma questão que não é a verdadeira questão, essa é o sexo. Com o passar dos anos, recebi dezenas de casais que vinham reclamar que não estavam se dando bem. Normalmente a resposta para o problema está no fato de que ela queria intimidade e afeição sem todo o toque sexual, enquanto ele queria sexo e não estava sendo muito paciente com os momentos de apenas afeição. O sexo para ele e a afeição pra você são uma rua de duas mãos. Assim como ele deveria ministrar a seu espírito para ter acesso a seu corpo, você também deveria ministrar ao corpo dele para ganhar acesso a seu espírito. Durante um aconselhamento, uma esposa me disse que achava que o sexo não era a necessidade número um do homem. Respondi que o sexo é um símbolo da mais profunda necessidade dele: o respeito. O marido tem uma necessidade de abertura física por meio da intimidade sexual. Para ele, a recusa da esposa representa que ela não se importa com ele e que não respeita nem a ele nem a sua necessidade. Uma esposa também precisa pensar sobre o quão injusto é dizer ao marido "tenha olhos apenas para mim" e sempre rejeitá-lo quando ele se aproxima dela sexualmente. Como esposa, você transmite respeito a seu marido quando aprecia o desejo sexual dele por você.



***



Há dois aspectos para entender seu marido na questão sexual. Primeiramente, perceba que a sexualidade dele é muito diferente da sua. Lemos em Provérbios 5:19: "Gazela amorosa, corça graciosa; que os seios de sua esposa sempre o fartem de prazer, e sempre o embriaguem os carinhos dela."

Este texto está expondo o fato de que o homem é extremamente visual quando se trata de desejo sexual. Ele vê uma mulher bonita, seu rosto e seu corpo, e fica excitado. As mulheres não são visuais no que se refere ao sexo, pelo menos não no mesmo grau que os homens.

O segundo aspecto é que ele precisa de abertura sexual assim como você precisa de abertura emocional. Em 1 Coríntios 7:5, Paulo escreve: "Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio".

Quando a questão é a sexualidade, tanto marido quanto mulher precisam satisfazer a necessidade um do outro. Os maridos, particularmente, podem ficar debaixo de ataques satânicos quando forem privados de abertura sexual. As esposas conseguiram entender melhor isso se pensarem em como elas se sentiriam se seu marido não quisesse conversar ou ouvi-las.

Infelizmente, muitos casais ficam girando no Ciclo Insano porque, sem sexo, ele se sente desrespeitado, reage com "fricotes" desamorosos e ela o despreza por achar que ele está sendo infantil. E assim ficam girando! Lembrem-se esposas: seu filho terá a mesma necessidade. Como você quer que sua nora o trate?

A anatomia e o propósito de seu marido são muito diferentes dos seus. Como mulher, você pode sentir que vocês dois precisam estar próximos para então compartilhar sexualmente. Para ele, porém, é o inverso: o ato sexual é o que faz com que vocês dois fiquem próximos!

O sexo se encaixa na mesma categoria de tudo que é descrito no Ciclo Energético, seja em C-A-S-A-D-A ou em C-A-S-A-D-O. A regra que nunca muda é: você não conseguirá aquilo de que precisa ao privar seu parceiro daquilo que ele precisa.

Os homens, em especial, podem sorrir, mas a dura verdade é que eles são muitas vezes atraídos para um caso porque são privados de sexo em casa.

Um homem que se desvia normalmente recebe a culpa completa, mas em muitos casos ele é vítima da tentação que sua esposa ajudou a trazer sobre ele.

Ser enredado por uma mulher pervertida foi exatamente o que aconteceu com o marido de uma mulher que me escreveu depois de ter percebido que ele tinha um caso. Ela percebeu que seu marido estava clamando por admiração, assim como ela ansiava por amor da parte dele. Ele estava pronto para ter uma mulher admiradora que o tentasse, e foi exatamente o que aconteceu no trabalho dele. Muito embora eles desfrutassem daquilo que as pessoas chamavam de um "casamento perfeito" por mais de vinte anos, ele se desviou. Eles se separaram por um tempo, mas então a esposa percebeu:

"Eu estava muito ocupada com a vida, os filhos, etc...a ponto de ter esquecido meu marido nessa área, deixando-o vulnerável a ataques do inimigo. Ele disse que estava desejando muito uma coisa, mas não sabia o que era até que 'ela' começou a dar-lhe aquilo que ele tanto desejava. Sua necessidade era tão forte que, em determinado ponto, durante nossa separação, ele estava disposto a desistir de tudo - casamento, família, negócios, reputação, até mesmo seu relacionamento com o Senhor, simplesmente para continuar sentindo o respeito e a admiração que estava recebendo daquela outra mulher. Deus está me ajudando a ver minha parte na ruptura de nosso casamento. Meu marido é um homem bem-intencionado e sei que ele me ama; ele também sabe que eu o amo."



A carta prosseguia, dizendo que ela havia tentando fazer o Teste do Respeito com resultados maravilhosos. Ela começou a falar com grande respeito a seu marido, e ele de imediato responde dizendo-lhe como ele havia se "excitado" ao ouvi-la dizer aquelas coisas tão respeitosas.

De fato, ela relata: "Nós imediatamente compartilhamos de uma experiência sexual muito íntima! Parece que uma dose de respeito é muito mais forte que uma dose de Viagra num dia qualquer."

Um marido que fora privado de abertura sexual e que por fim se desviou escreveu para dizer:

“Não a culpo por minha imoralidade, mas ela não admite nada. Não a estou culpando, mas ela não é inculpável. Ela nunca disse que contribuiu para o problema. Quero esquecer isso, mas ela não me deixará fazê-lo. Eu errei, mas não me levantei um dia pela manhã e decidi ir embora com outra mulher. Se tivesse sentido que ela me respeitava, talvez não tivesse feito isso. Em alguns momentos, senti-me como o que ela dizia que eu era um fracasso. Então, quando alguém me disse: ' Você é a melhor coisa que inventaram', fui atrás dela. Ela diz que eu fui atrás de uma loira vagabunda. Mas a outra mulher fazia com que eu me sentisse realmente bem; não tinha nada a ver com sexo. Alguém achava que eu era bom. Quanto mais ela me dizia que eu era um bom homem, mais eu me sentia atraído por ela."

É muito comum que a sexualidade se transforme na razão de os casais não serem tão próximos quanto deveriam ser, mas ela se manifesta de maneiras que você nem imagina.

Um homem é responsivo àquilo que vê. Ele precisa da compreensão da esposa em relação às lutas que tem. A esposa deseja receber a proximidade, a abertura e a simpatia do marido. Você pode alcançar isso de duas maneiras: 1. Faça tudo o que puder para dar-lhe a abertura sexual de que ele precisa, mesmo se, em algumas ocasiões, você não estiver no clima; 2. Diga que você está tentando compreender que ele é tentado sexualmente e de maneiras que você não entende. Conforme você permitir que ele converse sobre as lutas que tem, terá cada vez mais oportunidades de ser mais que uma amiga dele, mas uma amante.

Seu marido precisa de você; você sabia disso antes do casamento. À medida que reconhece a necessidade dele e busca satisfazê-la, você o verá satisfazendo as suas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário