domingo, 13 de setembro de 2009

QUANDO O CONJUGE QUER IR EMBORA

Às vezes uma pessoa diz ao seu cônjuge: Quero que voce seja feliz.
Se ir embora o fará feliz, então vá. É doloroso pra mim, mas quero que você seja feliz. A um nível superficial, essas palavras podem parecer amorosas e altruístas, mas na verdade não são nem uma coisa nem outra. O amor busca o bem do cônjuge. De acordo com as Escrituras, não há nada de bom em seu cônjuge quebrar os votos matrimoniais e partir. Assim, ele não dever ser Incentivado a tomar essa atitude.
O bem de uma pessoa é alcançado pela retidão e não pela felicidade.

Se encontrarmos felicidade fazendo aquilo que é errado, essa felicidade será apenas momentânea.

Os prazeres do pecado sempre duram pouco.

Assim, o Cristão jamais deve incentivar seu cônjuge a partir em busca da felicidade.
Antes, deve encorajá-lo a buscar a retidão.

O que a Bíblia nos ensina a fazer na situação em que nos encontramos? O que é certo do ponto de vista de Deus?

Se você não é capaz de responder prontamente a essas perguntas, então deve buscar a ajuda de um pastor temente a Deus e que conheça os princípios bíblicos sobre os relacionamentos pessoais. Uma vez que saibamos o que é certo, podemos buscar isso a todo custo.
Fazer o que é certo pode não ser o caminho mais fácil, mas é sempre o melhor caminho.

Pode parecer mais fácil separar-se e buscar sua própria felicidade em vez de trabalhar para reconciliar as diferenças e redescobrir o amor.

Pode ser muito mais difícil ficar juntos do que se separar, especialmente quando já não existem mais sentimentos amorosos. O Cristão não é chamado a tomar o caminho mais fácil, mas sim o caminho certo. Posso garantir-lhe que o caminho certo conduz tanto à felicidade quanto a amor, depois do sofrimento da reconciliação.

A escolha de voltar para o seu cônjuge e buscar a reconciliação é um passo de fé.
Não se trata, porém, de uma fé cega, mas sim de uma fé baseada no plano de Deus.
Você não pode ver o amor emocional recobrando seu calor. Não é capaz de imaginar as diferenças sendo resolvidas. Não tem como vislumbrar a intimidade que você deseja no casamento. Desse modo, você deve dar os primeiros passos pela fé e não pelas aparências. Segurando a mão de Deus, você deve caminhar com ele, confiando na sabedoria dele. Você só poderá enxergar alguma coisa com os olhos da fé. Ao fazê-lo, estará percorrendo o mesmo caminho trilhado por grandes homens e mulheres do passado.A reconciliação exige uma escolha. É a escolha de não continuar separado e acabar se divorciando.
É a escolha de reafirmar seus votos matrimoniais e buscar ativamente descobrir a intimidade e a plenitude que Deus tinha em mente quanto instituiu o casamento. Não tratra-se de escolher voltar ao mesmo tipo de relacionamento no qual vocês viviam quando se separaram, mas de trabalhar pra construir algo muito mais significativo.Hoje em dia, não está na moda escolher a reconciliação. Você ouvira de todos os lados vozes que procurarão seduzi-la com a suposta felicidade do divórcio e de um novo casamento. Outros o convidarão a tornar-se um adepto do sexo sem compromisso.
Você encontra-se numa encruzilhada , e a decisão é sua.A reconciliação é, sem dúvida , o caminho menos percorrido , mas que também fará toda a diferença do mundo.
Texto extraido do livro ESPERANÇA PARA OS SEPARADOS

de Gary Chapman o mesmo autor das cinco linguagens do Amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário